Verbo Segundo (Akkia)

De Enigma
Ir para: navegação, pesquisa

Esta é uma página de Gramática.

Akkia teve oito anos de investimento, até chegar à sua forma atual. De 2005 a 2013, ela foi criada; em 2014, revisada. Atualmente há quatro falantes da língua, sendo três estudantes, todos residentes em Belo Horizonte, Brasil.

Nota: Todos os direitos reservados (Sol Cajueiro).

Vamos ver alguns exemplos, facilitando o entendimento.

–– Suyer da irui doostbanda wa.

–– Eu tenho muitos livros (+wa).

Note que a partícula wa marca "nova informação", ou final de sentença.

Aqui, "Suyer da" significa "Eu tenho", ou literalmente, "Meu é"; e o Verbo está em segundo lugar.

O Verbo Segundo só é quase-obrigatório para falante masculino.

–– Sua yalai die nue doostus wer nokta de to wa.

–– Eu vou ler o livro novo durante a noite.

O Verbo Segundo está no tempo Provável (Akkia), -(a)i, enquanto o novo "livro" está no Acusativo (Akkia), deixando claro que o Verbo Complementar wer (ler) fala do livro e não da "noite" (nokta) que o segue; note que "nokta de to" é uma Oração Relativa (Akkia) deslocada.

Em geral, a posição correta da Oração Relativa é antes do Tópico-Primeiro.

O uso do Verbo Segundo indica o Admirativo (Akkia), uma formalidade.

Isso indica admiração pela pessoa com quem você está conversando.

A formalidade em outras línguas pode indicar posição, status etc, mas não em Akkia.

Aqui a admiração é a parte mais importante de se mostrar educado em palavras.

Também não é necessário nada além do Verbo Segundo e, talvez, algum pronome mais adequado.

Não se esqueça da regra que diz que o Operador (Akkia) é a única parte essencial.

Todo o resto depende do Ki (Contexto) para se compreender a mensagem.

Obrigado por ler.