Nação da Magia (Poesia)

De Enigma
Ir para: navegação, pesquisa

Poesia.

Nota: Todos os direitos reservados (Sol Cajueiro).

Aguarde a tradução para as Conlangs do projeto, ainda que demore.

Esta poesia foi composta em 2014, Béale (Belo Horizonte).

Nação da Magia

–– 2014, Béale

Vai chegando,

Sem preconceito,

Todo o tempo

Voa sem vento.

O olho tão calmo

Observa atento.

Salva-te

de si mesmo,

É o jeito.

Trabalha-te

Da fé ao conceito,

Pós-conceito.

Nação da Magia,

Vai chegando

O seu dia.