Ergativo-Genitivo (Akkia)

De Enigma
Ir para: navegação, pesquisa

Esta é uma página de Gramática.

Akkia teve treze anos de investimento, até chegar à sua forma atual. De 2005 a 2013, ela foi criada; em 2014, foi revisada pela primeira vez. De 2015 a 2018, revisada. Atualmente há um dicionário impresso, e vou imprimir um dicionário por ano.

Nota: Todos os direitos reservados (Sol Cajueiro).

Kasus: Ergativo-Genitivo (Akkia) -- Classe 9 (Conlang Classes).

Ergativo quer dizer que somos obrigados a saber o que é Argumento e Transitividade do Verbo, ou seja, o que o Verbo exige em uma Sentença.

Ergativo-Genitivo: -yer – agente de verbo transitivo, ou experiencer de intransitivo; – Genitivo-2: -sawa – ambos marcam posse, componente e ou participação.

Vá para Absolutivo (Akkia), para ver informações sobre o Absolutivo.

Existe uma forma de se marcar o Verbo pela quantidade de Argumentos que ele exige.

Instransitivo (Sem Argumentos) e Valência Um (Um Argumento, em geral o Objeto) não mudam o Verbo, mas Valência Dois marca o Verbo com -s, e Valência Três com -st(a).

–– Suyer mersch dae schatkata.

–– Eu vejo (observo) a casa. Note o -ta, do Absolutivo.

Isso permite que a Ordem das Palavras seja livre.

–– Dae schatkata mersch suyer.

–– Eu vejo (observo) a casa. Mesmo significado, outro Tópico.

Não se esqueça de que o Tópico tende a ser a primeira parte da Sentença. Isso indica que aqui houve uma mudança: "a casa" passou a ser o assunto da conversa.

–– Suyer kytterst dungta yal-a schatkai allia täita.

–– Eu uso o carro para ir para casa todo dia.

Note que o Verbo "usar", ou kytter, tem marcado que há Três Argumentos: o Objeto, o para onde, e quando isso acontece.

Qualquer destes Argumentos pode ser deslocado para a posição Tópico-Primeiro.

–– Schatkai yalai suyer.

–– Eu vou para casa. Note o Tempo: Provavilae, em "yalai".

Aqui, o Tópico é "para casa". É sobre isso que você está falando, e pode suprimir isso das suas próximas frases, ou propor um novo Tópico com +o em qualquer posição.

Note também que schatka não é uma casa qualquer, mas é a casa de alguém. Se fosse uma casa qualquer, a palavra usada seria kouta.

Você vai se acostumar a ter palavras específicas como estas.

–– Doostus suyer dil-a.

–– O livro é meu. Neste caso, suyer é o Genitivo de su(a), que é "eu".

Note que estamos falando dos fatos, acrescentando uma informação.

Obrigado por ler.