Ao Coração (Poesia)

De Enigma
Ir para: navegação, pesquisa

Poesia.

Nota: Todos os direitos reservados (Sol Cajueiro).

Aguarde a tradução para as Conlangs do projeto, ainda que demore.

Esta poesia foi composta em 1990 e 2014, Belo Horizonte.

Ao Coração

–– 1990 & 2014

–– Belo Horizonte

Delicioso mar de sonhos,

Desejos íntimos do amor.

Amanhece o dia, dia chuvoso,

Ah! –– despertar da paixão,

Semente da vida.

A vida é longa, mas o coração

Tende a viver seu próprio caminho,

Nas armadilhas da ida.

Neste dia chuvoso:

Vá curar a sua tristeza!

O anjo da alegria sorri, tão só

E preenche nossos sonhos

Desta, a via longa, noite.

Anoitece, mais uma vez,

O mundo-forja, o ninho.

Aurora, a ação-princesa.