Alinhamento (Akkia)

De Enigma
Ir para: navegação, pesquisa

Esta é uma página de Gramática.

Akkia teve treze anos de investimento, até chegar à sua forma atual. De 2005 a 2013, ela foi criada; em 2014, foi revisada pela primeira vez. De 2015 a 2018, revisada. Atualmente há um dicionário impresso, e vou imprimir um dicionário por ano.

Nota: Todos os direitos reservados (Sol Cajueiro).

Alinhamento (Akkia) -- Classe 11 (Conlang Classes).

A Mudança de Alinhamento Morfosintático acontece em Akkia durante o discurso, ou seja, à medida que o falante se expressa, e fornece informações importantes.

O Normal é o uso do Acusativo (Akkia), e é o Alinhamento que você vai usar com os seus iguais, pessoas que você conhece, e familiares próximos.

Já o Impessoal é o Ergativo-Absolutivo, formado do Ergativo-Genitivo (Akkia) e do Absolutivo (Akkia), e é considerado o Nível formal de linguagem, em que você vai precisar saber a Valência do Verbo, ou seja, quantos Argumentos ele exige.

Mas há outros Alinhamentos, e estamos aqui para estudar isso.

São eles: Accusative (S=A), Ergative (S=O), Stative (control, nonintentional, or by empaty), Transitive (A=O), Split (it changes at Speech: niyssen, ni), ou Focus (Trope, Trigger, ou também Verbless Speech).

A anotação está em inglês (eng), mas as explicações em português.

No Acusativo, o "Sujeito" é o "Agente", e é deixado sem marcação, no seu Namae, enquanto o "Objeto" é marcado pelo Caso (Kasus) Acusativo: -ta; -(t)us, -(k)us, -(a)us. O "Paciente", que também poderia ser visto como um "Sujeito" em uma Sentença de Verbo Intransitivo, é deixado sem marcação, ou seja, o uso do Namae é muito importante.

Já no Ergativo, é a Valência do Verbo que importa, ou seja, quantos argumentos o Verbo exige para que esteja gramaticalmente correto.

Ainda explicando o Ergativo, trata-se o Argumento Intransitivo como Objeto, ou melhor, marcado como "posse, componente ou por participação", com -yer, o Caso (Kasus) Ergativo-Genitivo. Enquanto isso, o "Sujeito" de Verbo Intransitivo e o "Objeto" de Verbo Transitivo são marcados pelo Caso (Kasus) Absolutivo: -ta.

Você também pode ignorar a Transitividade, transformando o "Agente" em um "Sujeito", com a marcação do Caso (Kasus) Absolutivo.

Não se esqueça de que o Kasus -ta também indica o Acusativo de algumas palavras, quando -us não for possível.

O Estativo indica "controle, ação não intencional, ou regência por empatia", o que pode causar um pouco de confusão no início, mas você se acostuma. Trata-se o Argumento de Verbo Intransitivo como o "Agente" de Verbo Transitivo, ou seja, marca-se -ta o "Agente", mas também usa-se o Acusativo: -ta; -(t)us, -(k)us, -(a)us –– isso indica que o Agente é marcado, em um contexto em que o Agente controla a Ação, ou quando a Ação é não intencional, ou você faz isso porque tem empatia pelo interlocutor.

O Transitivo é indicado por ou "Voz Ativa", ou "Voz Passiva". Assim, a Voz Ativa usa marcar o Objeto como o Caso (Kasus) Acusativo, mas a Voz Passiva indica que o Objeto deve ser marcado com o Genitivo. É um pouco mais complicado do que isso, porque isso só é considerado no Tempo Passado e suas variações.

Usa-se o Namae para "Agente" e "Objeto", e também para o "Sujeito" de Verbo Intransitivo, ou seja, ignora-se os Casos (Kasus) e usa-se a palavra sem marcação.

O Split acontece usando-se a partícula niyssen (ni).

Isso é chamado de Tópico em Suspenso, e enquanto não houver uma nova marcação, o Tópico se mantém o mesmo; por quanto tempo isso não acontecer.

Sol: O mais longo tempo de Tópico em Suspenso que eu já tive foi de oito meses.

Usa-se niyssen de para começo, e niyssen da para finalizar a topicalização, ou quando você não quer alongar a conversa.

O Focus é indicado pela ênfase de "Agente", ou "Objeto" ou "Sujeito de Verbo Intransitivo", e é usado para demonstrar conceitos que você deveria saber, ou seja, Tropes. E um Trope é totalmente dependente de Cultura para ser compreendido. Você também pode usar isso para transformar o Argumento em um Trigger, ou seja, "Gatilho", e o "Gatilho" é aquilo que desencadeia a Ação.

Vamos ver tudo isso em exemplos, então tenha paciência.

Agradeço por você ter lido tudo isso, e vamos em frente nas aulas.

Isto indica que você quer mesmo aprender.

Obrigado por ler.